view: contents - template: fulltext
QUA01
QUI02
SEX03
SAB 04
DOM 05
SEG06
TER07
QUA08
QUI09
SEX10
SAB 11
DOM 12
SEG13
TER14
QUA15
QUI16
SEX17
SAB 18
DOM 19
SEG20
TER21
QUA22
QUI23
SEX24
SAB 25
DOM 26
SEG27
TER28
Versão revista

CARIACICA - 3ª VARA DE FAMÍLIA
Listas

Lista 0008/2017

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
CARIACICA - 3ª VARA DE FAMÍLIA

JUIZ DE DIREITO: DRº IVONE FATIMA FONTANA DE MENEZES
CHEFE DE SECRETARIA: ROSANGELA BARBOSA BARROSO


Lista: 0008/2017


1 - 0008155-11.2010.8.08.0012 (012.10.008155-8) - Execução de Alimentos
Exequente: M.V.D.N.F.T.D.R.
Executado: M.A.D.R.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 004761/ES - Nei Leal de Oliveira
Exequente: M.V.D.N.F.T.D.R.

Para tomar ciência do despacho:
1 - Tendo em vista que o exequente foi intimado pessoalmente à fl. 121, mas deixou transcorrer o prazo sem manifestação, consoante certidão de fl. 124, determino que a escrivania deste juízo diligencie no sentido de intimar a ilustre causídica da parte exequente (fl. 05), para promover o regular prosseguimento do feito, no sentido de regularizar a representação processual do exequente, considerando o alcance da maioridade civil, bem como manifestar-se quanto aos depósitos realizados pelo executado, cujos comprovantes seguem às fls. 94, 99, 101 e 108, requerendo o que entender de direito, no prazo de 10 (dez) dias, sob pena de extinção sem resolução de mérito;
 


2 - 0008649-31.2014.8.08.0012 - Alimentos - Lei Especial Nº 5.478/68
Requerente: G.C.D.O.C.
Requerido: R.C.C.C.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 13481/ES - SAULO NASCIMENTO
Requerente: G.C.D.O.C.

Para tomar ciência do despacho:
Considerando o petitório constante à fl. 69, determino a intimação do ilustre causídico da parte exquente, para, no prazo de 05 (cinco) dias, apresentar aos autos a planilha de débito remanescente atualizada;


3 - 0002157-52.2016.8.08.0012 - Procedimento Comum
Requerente: J.A.D.S.N.
Requerido: G.M.D.S.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 009262/ES - osni de farias junior
Requerente: J.A.D.S.N.

Para tomar ciência do despacho:
intimar o ilustre causídico, Osni de Faria Junior (OAB/ES 9262), para prosseguir com o feito, bem como requerer o que entender de direito, no prazo de 10 (dez) dias, sob pena de extinção sem resolução do mérito;


4 - 0013285-79.2010.8.08.0012 (012.10.013285-6) - Divórcio Litigioso
Exequente: S.L.P.
Requerente: S.L.P.
Executado: M.A.O.P.
Requerido: M.A.O.P.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 119788/MG - CINTHIA CORREA R. DE ARAUJO
Requerente: S.L.P.
Exequente: S.L.P.

Para tomar ciência da sentença:
É o relatório. Passo a decidir.

No caso em tela, o executado efetuou o pagamento dos valores devidos, conforme declaração da parte exequente.

Assim sendo, em que pese o processo de execução ser um procedimento destinado à fazer valer na seara fática os direitos do exequente, quitado o débito, está cumprida a finalidade principal para o qual os presentes tramitaram. Nesse diapasão, a sentença que extingue o atual fascículo é ato meramente formal, que aperfeiçoa e põe fim ao procedimento.

Diante dos fatos expostos, principalmente ante o pagamento integral do débito executado, JULGO EXTINTA A EXECUÇÃO, com fulcro no art. 924, II do Novo Código de Processo Civil.

Isento a exequente do pagamento das custas processuais, tendo em vista a concessão do Benefício da Assistência Judiciária Gratuita, que ora estendo ao executado.

P. R. I. Após o trânsito em julgado, arquivem-se, observadas as cautelas de estilo.

Diligencie-se.


5 - 0008682-84.2015.8.08.0012 - Execução de Alimentos
Exequente: G.S.R.
Executado: L.E.R.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 15257/ES - VALMIR FRANCA VIANA
Exequente: G.S.R.

Para tomar ciência da sentença:
É o relatório. Passo a decidir.

A parte autora ingressou perante este juízo pleiteando a execução dos alimentos. Ocorre que esgotado o prazo para dar andamento ao feito, a mesma não se manifestou, nem demonstrou qualquer interesse no prosseguimento da presente ação.

Uma das causas de extinção do processo sem julgamento de mérito é o autor, quando lhe competir, não promover os atos ou diligências do processo, abandonando a causa por mais de 30 (trinta) dias.

No presente caso, estamos diante de hipótese prevista no art. 485, inc. III do Novo Código de Processo Civil, in verbis:

Art. 485. O juiz não resolverá o mérito quando:
(...)

III - por não promover os atos e as diligências que lhe incumbir, o autor abandonar a causa por mais de 30 (trinta) dias;
(...)"

Ex positis, a parte interessada foi procurada pela Sra. Oficiala de Justiça no endereço informado nos autos. Entretanto, a mesma não foi localizada, visto que mudou para o Município de Guaçuí, sem precisar o seu atual endereço, conforme se verifica à fl. 80.

Observa-se que o art. 274, parágrafo único do CPC, considera válida a intimação dirigida ao endereço declinado nos autos, cumprindo às partes atualizar o mesmo sempre que houver modificação temporária ou definitiva.

Diante do exposto, com fundamento no estatuído art. 485, inc. III do Código de Processo Civil JULGO EXTINTO o processo, sem resolução do mérito.

Isento as partes do pagamento das custas processuais.

Publique-se. Registre-se. Intimem-se.

Após o trânsito em julgado, arquive-se, observadas as cautelas de estilo.
 


6 - 0014896-28.2014.8.08.0012 - Procedimento Comum
Requerente: R.F. e outros
Requerido: R.D.J.L.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 20639/ES - TARCISIO LUIZ SIMONELLI FILHO
Requerente: R.F.

Para tomar ciência do despacho:
1 - Considerando o requerimento acostado à fl. 82, determino a intimação da exequente para fornecer o número do CPF do executado, no prazo legal;


7 - 0016046-44.2014.8.08.0012 - Execução de Alimentos
Exequente: M.P.S.
Executado: E.T.S.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 51747/MG - ARLETE MORENO FERNANDES
Executado: E.T.S.
Advogado(a): 16685/ES - VALDERENE CORREA VASCONCELLOS
Exequente: M.P.S.

Para tomar ciência da sentença:
É o relatório. Passo a decidir.
 
A parte exequente ingressou perante este juízo pleiteando a execução dos alimentos. Ocorre que esgotado o prazo para dar andamento ao feito, a mesma não se manifestou, nem demonstrou qualquer interesse no prosseguimento da presente ação.

Uma das causas de extinção do processo sem resolução de mérito é o autor, quando lhe competir, não promover os atos ou diligências do processo, abandonando a causa por mais de 30 (trinta) dias.

No presente caso, estamos diante de hipótese prevista no art. 485, inc. III do Novo Código de Processo Civil, in verbis:

Art. 485. O juiz não resolverá o mérito quando:
III - por não promover os atos e as diligências que lhe incumbir, o autor abandonar a causa por mais de 30 (trinta) dias;
(...)"

Diante do exposto, com fundamento no estatuído art. 485, inc. III do Novo Código de Processo Civil, JULGO EXTINTO o processo, sem resolução do mérito.

Isento as partes do pagamento das custas processuais.

P. R. I.

Após o trânsito em julgado, arquive-se, observadas as cautelas de estilo. 


8 - 0007341-86.2016.8.08.0012 - Alimentos - Lei Especial Nº 5.478/68
Requerente: M.R.R.
Requerido: R.R.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 18249/ES - WISLEY OLIVEIRA DA SILVA
Requerente: M.R.R.
Para ciência do desarquivamento dos autos. Prazo de lei.


9 - 0015031-74.2013.8.08.0012 - Cumprimento de sentença
Exequente: B.D.S.S.D.O.
Executado: J.B.F.D.O.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 12988/ES - IRACEMA ROSA VIANA MORAES
Exequente: B.D.S.S.D.O.
Para ciência do desarquivamento dos autos. Prazo de lei.


10 - 0017353-72.2010.8.08.0012 (012.10.017353-8) - Cumprimento de sentença
Exequente: B.D.S.S.D.O.
Requerente: B.D.S.S.D.O.
Requerido: J.B.F.D.O.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 12988/ES - IRACEMA ROSA VIANA MORAES
Requerente: B.D.S.S.D.O.
Exequente: B.D.S.S.D.O.
Para vista dos autos. Prazo de lei.


11 - 0001813-37.2017.8.08.0012 - Divórcio Litigioso
Requerente: R.C.D.C.C.
Requerido: A.C.B.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 18127/ES - MARCIA CANAL CURBANI
Requerente: R.C.D.C.C.

Para tomar ciência do despacho:
1 - Em consulta ao sistema operacional E-jud, constatou este juízo a existência da Ação de Divórcio Litigioso, tombada sob o nº 0019027-83.2013.8.08.0012, que tramitou perante a 2ª Vara de Família e Órfãos e Sucessões, envolvendo as mesmas partes, tendo sido proferida sentença com resolução de mérito, decretando o divórcio do casal, conforme andamento em anexo;

2 - Diante do exposto, determino que a escrivania deste juízo diligencie no sentido de intimar a ilustre causídica da requerente para tomar ciência dos autos e requerer o que entender de direito, no prazo de 10 (dez) dias, sob pena de extinção do feito;

3 - Transcorrido o prazo acima sem manifestação, intime-se pessoalmente a parte autora para o mesmo fim;

4 - Diligencie-se.


12 - 0005261-52.2016.8.08.0012 - Divórcio Litigioso
Requerente: N.D.V.A.
Requerido: R.A.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 004918/ES - TEREZA CRISTINA LEAL PRATTI
Requerente: N.D.V.A.
Manifestar-se acerca da contestação em sede de réplica. Prazo de lei.


13 - 0015342-60.2016.8.08.0012 - Divórcio Litigioso
Requerente: S.D.A.
Requerido: M.I.D.A.A.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 13779/ES - LEANDRO FLOR SANTOS
Requerente: S.D.A.
Manifestar-se acerca da contestação em sede de réplica. Prazo de lei.


14 - 0018900-40.2016.8.08.0012 - Procedimento Comum
Requerente: G.F. e outros

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 008944/ES - MARIA AMELIA BARBARA BASTOS
Requerente: G.F.
Para solicitar que o Sr. Thiago Lima Fardin compareça pessoalmente em cartório para retirada do ofício de alimentos.


15 - 0021089-88.2016.8.08.0012 - Execução de Alimentos
Exequente: M.R.D.C.S.
Executado: M.P.D.A.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 19680/ES - EVANDRO MORGADO DE ALMEIDA
Exequente: M.R.D.C.S.

Para tomar ciência do despacho:
Havendo ou não justificativa, manifeste-se a parte exequente, através do(a) Ilustre Causídico(a), no prazo de 15 (quinze) dias e, após, dê-se vista ao Órgão Ministerial;
 


16 - 0009099-71.2014.8.08.0012 - Divórcio Litigioso
Requerente: J.A.D.A.S.D.O.
Requerido: L.R.D.O.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 21856/ES - HELDA BICHI
Requerido: L.R.D.O.
Para ciência do desarquivamento dos autos. Prazo de lei.


17 - 0020545-03.2016.8.08.0012 - Procedimento Comum
Requerente: M.B.M.
Requerido: F.C.S.D.A.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 24489/ES - LORENNA CABIDELLI ROSA
Requerente: M.B.M.
Manifesta-se acerca da contestação em sede de réplica. Prazo de lei.


18 - 0003272-50.2012.8.08.0012 (012.12.003272-2) - Procedimento Comum
Requerente: F.V.
Requerido: V.F.M.P. e outros

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 13693/ES - ANDRE FERNANDES BRAZ
Requerido: R.F.M.P.C.
Requerente: F.V.
Requerido: V.F.M.P.

Para tomar ciência do despacho:
1 - Considerando que foi realizada a exumação para a coleta do material genético do Sr. José Geumir Pavesi, sendo que os materiais recolhidos para o procedimento do exame de DNA encontram-se acondicionados no Departamento Médico Legal - DML, não obstante o petitório constante à fl. 212, determino a intimação do douto causídico da parte autora para indicar o laboratório onde será feito o exame de DNA, no prazo de 10 (dez) dias;
 


19 - 0025566-28.2014.8.08.0012 - Procedimento Comum
Requerente: J.P.D.N.
Requerido: M.P.V.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 18127/ES - MARCIA CANAL CURBANI
Requerente: J.P.D.N.

Para tomar ciência da sentença:
Brevemente relatado. Decido.

Compulsando os autos, verifica-se que não há irregularidade ou nulidade processual a serem sanadas, assim passo à análise do mérito processual.

A requerente ajuizou a presente ação alegando ter convivido em união estável com o requerido. E objetivando a dissolução da união estável na data de 06/04/2014, em virtude das brigas e violência que o requerido causava. Informa que o casal não possui filhos e bens passíveis de partilha.

O requerido é revel, mas por ter sido citado por edital, a ele foi nomeado curador especial. Em contestação o curador nomeado fez uma negativa geral, requerendo a improcedência do pedido autoral.


1. DA UNIÃO ESTÁVEL

Como é sabido, a Constituição da República em seu artigo 226, § 3º elevou a união estável ao "status" de entidade familiar, garantindo-lhe, assim, o reconhecimento perante a ordem jurídica pátria. Vejamos, o texto constitucional:

Art. 226. A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado.
§ 3º Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento.

Por sua vez, ao regular o dispositivo constitucional, o Código Civil assim estabelece em seu artigo 1.723:

Art. 1.723. É reconhecida como entidade familiar a união estável entre o homem e a mulher, configurada na convivência pública, contínua e duradoura e estabelecida com o objetivo de família.

Verifica-se das normas acima transcritas, que o reconhecimento de uma união estável está, invariavelmente, condicionado à materialização do intuito das partes em constituir uma família, alvo da proteção por parte do Estado.

Mister ressaltar, que o reconhecimento da união estável como espécie de entidade familiar a distingue de outras formas de relacionamento afetivo ou amoroso. A proteção especial conferida à família pelo art. 226 da Constituição Federal se estende para a união estável, daí advindo os efeitos próprios do Direito de Família em relação aos direitos e obrigações que enseja.

Frise-se, mais uma vez, para o reconhecimento da união estável é imprescindível o intuito de constituir família. Significa dizer que os conviventes são aqueles que se apresentam perante a sociedade como verdadeira entidade familiar, externando o entrelaçamento de vida, assistência mútua, comunhão de planos, responsabilidades e patrimônio. Sob o aspecto social, portanto, há que se verificar uma convivência que revele um grau de comprometimento recíproco e vida em comum compatível com o casamento.

Além disso, para configurar a união estável é necessário um tempo mínimo de relacionamento, pois se exige que a convivência seja "contínua e duradoura".

No caso dos autos, a autora afirma que as partes viveram em união estável. Para comprovar suas alegações trouxe aos autos a escritura pública declaratória de união estável firmada no Cartório Nascimento, Viana/ES, conforme fl. 11.

Extrai-se da escritura pública que em 25/10/2012 as partes declararam que mantinha vida comum em união estável há 06 (seis) anos, como se casados fossem, de forma pública, contínua e duradoura, com o objetivo de constituir família, na forma do art. 1.723 do Código Civil.

É possível registrar por meio de Escritura Pública, vários atos pertinentes a vida pessoal de uma pessoa, como por exemplo, a união estável. Constata-se que as partes, por meio da escritura pública, resolveram dar publicidade a união, para que não exista dúvida a respeito da sua existência.

Contudo, conforme relatado anteriormente, o objetivo da requerente nestes autos reside na legítima pretensão de ver essa relação jurídica exaurida. Requer, ante os fatos narrados na inicial, a dissolução da união estável, com termo final em 06/04/2014, o que também é possível pelo nosso ordenamento jurídico. Vejamos entendimento dos tribunais, do que colaciono:

APELAÇÃO CÍVEL. INDEFERIMENTO DA INICIAL. AÇÃO DECLARATÓRIA DE UNIÃO ESTÁVEL C/C DISSOLUÇÃO E PARTILHA DE BENS. 1 - É realmente verdadeiro que a união estável apesar de protegida pelo nosso ordenamento jurídico, não exige a intervenção do estado-juiz nem para a sua constituição e nem para a sua dissolução. 2 - Não obstante, vem a jurisprudência do nosso Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e do Superior Tribunal de Justiça se firmando no sentido de reconhecer interesse jurídico aos ex-companheiros em obter o reconhecimento da existência e dissolução da união estável, ainda que sobre ela não exista qualquer litígio. 3 - Ressaltam os julgadores que o interesse reside na legítima pretensão de ver esta relação jurídica reconhecida e exaurida, exatamente para que não paire qualquer dúvida quanto ao acordo a que chegaram as partes no tocante à partilha do patrimônio amealhado durante a sua constância e, especialmente, quando ao dever de alimentar, seja para garantir a um dos companheiros o pensionamento, seja para sacramentar a renúncia recíproca aos tais alimentos. 4 - Provimento do recurso. (APL 00015797320068190064 RJ, 15ª CÂMARA CÍVEL, julgamento em 11 de Outubro de 2006, publicado em 07/11/2006, Relatora JACQUELINE LIMA MONTENEGRO)

Logo, considerando que a requerente pretende ver essa relação jurídica dissolvida, passo a analisar o acervo probatório dos autos.

Compulsando os autos e em consulta ao sistema E-Jud, verifico que o requerido na data de 19/12/2014 foi condenado nas penas do art. 250, § 1º, II, "a", e do art. 147, ambos do CP, visto que por motivos de ciúmes, causou incêndio, expondo a perigo de vida, a integridade física e o patrimônio da autora ao atear fogo nas suas roupas.

Tal fato é relevante para o processo pois os fatos que ensejam o pedido de dissolução de união estável foram de que a autora não estava suportando as brigas do casal e a violência que o requerido causava à requerente.

Soma-se a isso o fato da autora ter ingressado com o pedido de medida protetiva de urgência da Lei Maria da Penha, no Plantão Judiciário do E. Tribunal de Justiça deste Estado, em 05/10/2014.

Registro, ainda, que o requerido encontrava-se recolhido na Penitenciária Estadual de Vila Velha/ES, porém evadiu-se da unidade prisional em 21/09/2015, consoante certidão à fl. 49.

Nessa esteira, a requerente afirmou em audiência (fl. 59) que o requerido encontrava-se sem paradeiro certo. Assim, o requerido foi citado por edital, contudo, manteve-se inerte, sendo lhe dado Curador Especial.

Embora as alegações iniciais tivessem sido prestigiadas pela ausência de contrariedade, no caso vertente, a autora logrou êxito em demonstrar que as partes dissolveram a união estável, até porque o requerido encontra-se em local incerto e não sabido. Logo, não havendo necessidade de produção de outras provas em audiência, enquadrando-se o caso em tela na disposição contida no art. 355, inciso I do Código de Processo Civil.

Por oportuno, na inicial a requerente alega que o término da união estável se deu em 06/04/2014. Entretanto, reconheço que a dissolução da união estável do casal ocorreu em 05/10/2014, ou seja, data em que a requerente pleiteou a medida protetiva de urgência em face do requerido.

Outrossim, destaco que as partes não tiveram filhos e não possuem bens passíveis de partilha.

DISPOSITIVO:

Diante do exposto, JULGO PROCEDENTE EM PARTE O PEDIDO AUTORAL PARA DECLARAR DISSOLVIDA A UNIÃO ESTÁVEL havida entre JOSILENE PEDROSA DO NASCIMENTO e MARLEY PEREIRA VICENTE, cujo termo final se deu em 05/10/2014.

Por consequência, fica resolvido o mérito, nos termos do art. 487, inc. I do Código de Processo Civil.

Condeno o requerido ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios, que arbitro em 10% (dez por cento) sobre o valor atribuído à causa, todavia, suspendo tais condenações, tendo em vista a reiterada jurisprudência no sentido da não fixação dessas verbas quando não houver desarrazoada resposta.

Publique-se. Registre-se. Intimem-se.

Oficie-se ao Cartório Nascimento, Viana/ES, informando desta sentença.

Certificado o trânsito em julgado desta, e após cumpridas todas as formalidades legais, arquivem-se os presentes autos, observadas as cautelas de estilo. 


20 - 0017759-88.2013.8.08.0012 - Execução de Alimentos
Exequente: C.A.S. e outros
Executado: R.D.S.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 17214/ES - ALESSANDRA DE SOUZA PIMENTEL
Exequente: C.A.S.

Para tomar ciência do despacho:
Considerando a certidão expedida pelo Sr. Oficial de Justiça à fl. 186, intime-se a ilustre causídica do Sr. Isaac Azevedo Silva, fl. 08, para impulsionar o feito, no sentido de indicar o atual e correto endereço do exequente, no prazo de 05 (cinco) dias, sob pena de extinção sem resolução de mérito;


21 - 0015154-24.2003.8.08.0012 (012.03.015154-7) - Cumprimento de sentença
Exequente: C.A.S. e outros
Executado: R.D.S.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 17214/ES - ALESSANDRA DE SOUZA PIMENTEL
Exequente: C.A.S.
Advogado(a): 17535/ES - ANDREZA SANTOS DA SILVA AGUIAR
Executado: R.D.S.
Advogado(a): 13305/ES - EDER CORDEIRO DOS SANTOS
Exequente: C.A.S.
Advogado(a): 13392/ES - VANESSA SOARES JABUR
Executado: R.D.S.

Para tomar ciência da sentença:
É o relatório. Passo a decidir.
 
A parte exequente ingressou perante este juízo pleiteando o cumprimento de sentença. Ocorre que esgotado o prazo para dar andamento ao feito, a mesmo não se manifestou, nem demonstrou mais qualquer interesse no prosseguimento da presente ação.

Uma das causas de extinção do processo sem julgamento de mérito é o autor, quando lhe competir, não promover os atos ou diligências do processo, abandonando a causa por mais de 30 (trinta) dias.

No presente caso, estamos diante de hipótese prevista no art. 485, inc. III do Novo Código de Processo Civil, in verbis:

Art. 485. O juiz não resolverá o mérito
quando:
(...)
III - por não promover os atos e as diligências que lhe incumbir, o autor abandonar a causa por mais de 30 (trinta) dias;
(...)"

Ex positis, a parte exequente foi procurada pelo Sr. Oficial de Justiça no endereço indicado nos autos. Entretanto, a mesma não foi localizada, conforme se verifica por meio da certidão acostada à fl. 327.

Observa-se que o art. 274, parágrafo único do NCPC, considera válida a intimação dirigida ao endereço declinado nos autos, cumprindo às partes atualizar o mesmo sempre que houver modificação temporária ou definitiva.

Diante do exposto, com fundamento no estatuído art. 485, inc. III do Novo Código de Processo Civil, JULGO EXTINTO o processo, sem resolução do mérito, em face de Jéssica Azevedo Silva.

Isento as partes do pagamento das custas processuais.

P. R. I.

Após o trânsito em julgado, arquive-se, observadas as cautelas de estilo.
 




CARIACICA, 22 DE FEVEREIRO DE 2017

ROSANGELA BARBOSA BARROSO
CHEFE DE SECRETARIA