view: contents - template: fulltext
SEX01
SAB 02
DOM 03
SEG04
TER05
QUA06
QUI07
SEX08
SAB 09
DOM 10
SEG11
TER12
QUA13
QUI14
SEX15
SAB 16
DOM 17
SEG18
TER19
QUA20
QUI21
SEX22
SAB 23
DOM 24
SEG25
TER26
QUA27
QUI28
SEX29
SAB 30
Versão revista

VITÓRIA - 2ª VARA DE ORFÃOS E SUCESSÕES
Listas

Lista 0126/2017

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
VITÓRIA - 2ª VARA DE ORFÃOS E SUCESSÕES

JUIZ DE DIREITO: DRº JOSE FRANCISCO MILAGRES RABELLO
PROMOTOR DE JUSTIÇA: DRº ELISABETH DA COSTA PEREIRA
ANALISTA JUDICIARIO ESPECIAL: ANDRESSA MOULIN SIMOES


Lista: 0126/2017


1 - 0025365-49.2004.8.08.0024 (024.04.025365-0) - Inventário
Inventariante: W.N.T. e outros
Requerente: E.G.L. e outros
Inventariado: A.A.T.

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 9995/ES - ANA PAULA WOLKERS MEINICKE BRUM
Inventariante: G.A.N.T.
Inventariante: J.A.N.T.
Advogado(a): 13827/ES - ANDERSON ALEXANDRE DE PAULA THEODORO
Requerente: A.A.D.P.T.
Advogado(a): 10856/ES - BRUNO BORNACKI SALIM MURTA
Requerente: P.D.S.
Advogado(a): 10117/ES - JOAO FELIPE DE MELO CALMON HOLLIDAY
Requerente: S.V.C.
Advogado(a): 11153/ES - LAURA MARIA DE SOUZA PESSOA
Inventariante: G.A.N.T.
Inventariante: J.A.N.T.
Advogado(a): 10192/ES - PATRICIA NUNES ROMANO TRISTAO PEPINO
Inventariante: W.N.T.
Advogado(a): 005715/ES - VLADIMIR CAPUA DALLAPICULA
Requerente: E.G.L.

Para tomar ciência do despacho:
 Para ciência do R. Despacho de fls. 984: Por enquanto, designo audiência conciliatória para o dia 29 de setembro de 2017, às 14h (quatorze horas)Intimem-se. Diligencie-se. 


2 - 0025059-26.2017.8.08.0024 - Interdição
Requerente: ELIZANGELA DUTRA DE JESUS
Requerido: MARIA DA PENHA BALBINO

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 225B/ES - RENATA STAUFFER DUARTE
Requerente: ELIZANGELA DUTRA DE JESUS

Para tomar ciência da decisão:
 Para ciência da R. Decisão de fls. 24/25: Trata-se o presente feito de ação de curatela, com pedido de tutela de urgência, ajuizada por ELIZANGELA DUTRA DE JESUS em face de sua genitora, MARIA DA PENHA BALBINO, sob o fundamento de que essa é portadora de Doença de Alzheimer, o que a impossibilita de exprimir sua vontade. Com a inicial vieram os documentos de fls. 09/18, os quais comprovam o parentesco existente entre as partes, bem como o estado de saúde da requerida.  Remetidos os autos ao Ministério Público, esse, por meio do parecer de fls. 21/22, opinou pela concessão da curatela provisória pleiteada, de modo que seja a requerente nomeada como curadora provisória da requerida, para os atos previstos pelo artigo 85 do Estatuto da Pessoa com Deficiência. Além disso, requereu a designação de dia e hora para a realização da entrevista da requerida, na forma do artigo 751, do CPC/2015.  É o relatório. Decido. Em virtude da documentação apresentada com a inicial, entendo que razão assiste ao Ministério Público, quanto à nomeação da requerente como curadora provisória da requerida.  Dessa forma, evidenciada a probabilidade do direito pleiteado e o perigo de dano à requerida na hipótese de eventual entendimento em sentido contrário, preenchidos os requisitos necessários para a concessão da tutela de urgência, ACOLHO o parecer ministerial de fls. 21/22 e, por consequência, na forma do artigo 300 do CPC/2015, DEFIRO o requerimento concernente à curatela provisória. Assim, nomeio a requerente ELIZANGELA DUTRA DE JESUS como curadora provisória da requerida MARIA DA PENHA BALBINO, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, para os atos previstos pelo artigo 85 do Estatuto da Pessoa com Deficiência, de forma que a curatela afetará tão somente os atos relacionados aos direitos de natureza patrimonial e negocial, sendo-lhe defeso, contudo, dentre outros, alienar ou onerar bens móveis ou imóveis pertencentes ao interditando, bem como contrair quaisquer empréstimos em nome desse, sem prévia autorização judicial Intime-se a curadora provisória para assinar o respectivo termo, no prazo de 05 (cinco) dias.  Designo a entrevista da requerida para o dia 18/10/2017, às 16h (dezesseis horas). Cite-se. Intimem-se. Diligencie-se.


3 - 0024483-33.2017.8.08.0024 - Interdição
Requerente: RITA DE CASSIA DE SOUZA LAKATOS CASTRO
Requerido: MARIA NILZA FERREIRA DE SOUZA

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 25686/ES - BERNARDO AZEVEDO FREIRE
Requerente: RITA DE CASSIA DE SOUZA LAKATOS CASTRO

Para tomar ciência da decisão:
 Para ciência da R. Decisão de fls. 51/52: Trata-se o presente feito de ação de curatela, com pedido de tutela de urgência, ajuizada por RITA DE CÁSSIA DE SOUZA LAKOTAS CASTRO em face de sua avó, MARIA NILZA FERREIRA DE SOUZA, sob o fundamento de que essa é portadora de Doença de Alzheimer, o que a impossibilita de exprimir sua vontade. Com a inicial vieram os documentos de fls. 10/45, os quais comprovam o parentesco existente entre as partes, bem como o estado de saúde da requerida. Remetidos os autos ao Ministério Público, esse, por meio do parecer de fls. 48/49, opinou pela concessão da curatela provisória pleiteada, de modo que seja a requerente nomeada como curadora provisória da requerida, para os atos previstos pelo artigo 85 do Estatuto da Pessoa com Deficiência. Além disso, requereu a designação de dia e hora para a realização da entrevista da requerida, na forma do artigo 751, do CPC/2015.  É o relatório. Decido.  Em virtude da documentação apresentada com a inicial, entendo que razão assiste ao Ministério Público, quanto à nomeação da requerente como curadora provisória da requerida.  Dessa forma, evidenciada a probabilidade do direito pleiteado e o perigo de dano à requerida na hipótese de eventual entendimento em sentido contrário, preenchidos os requisitos necessários para a concessão da tutela de urgência, ACOLHO o parecer ministerial de fls. 48/49 e, por consequência, na forma do artigo 300 do CPC/2015, DEFIRO o requerimento concernente à curatela provisória. Assim, nomeio a requerente RITA DE CÁSSIA DE SOUZA LAKOTAS CASTRO como curadora provisória da requerida MARIA NILZA FERREIRA DE SOUZA, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, para os atos previstos pelo artigo 85 do Estatuto da Pessoa com Deficiência, de forma que a curatela afetará tão somente os atos relacionados aos direitos de natureza patrimonial e negocial, sendo-lhe defeso, contudo, dentre outros, alienar ou onerar bens móveis ou imóveis pertencentes à requerida, bem como contrair quaisquer empréstimos em nome dessa, sem prévia autorização judicial Intime-se a curadora provisória para assinar o respectivo termo, no prazo de 05 (cinco) dias.  Designo a entrevista da requerida, a ser realizada na modalidade domiciliar, para o dia 19/10/2017, a partir de 14h (quatorze horas).  Cite-se. Intimem-se. Diligencie-se.


4 - 0025802-36.2017.8.08.0024 - Alvará Judicial - Lei 6858/80
Requerente: KAREN MAIA SOUTO
Requerido: JOSE CARLOS SOUTO

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 21921/ES - JORGE ELIAS ZUCOLOTO JUNIOR
Requerente: KAREN MAIA SOUTO

Para tomar ciência da decisão:
 Para ciência da R. Decisão de fls. 20: KAREN MAIA SOUTO pleiteou a expedição de alvará judicial com o objeto de levantar os valores existentes, a título de FGTS, em nome de JOSÉ CARLOS SOUTO, falecido em 10/09/2000, divorciado, filho de Antonio Rodrigues Souto e Arlete Ferreira Souto, conforme informações de fl. 08. Com a inicial, contudo, além do documento acima descrito, veio, dentre outros, o documento de fl. 07, correspondente à cópia do alvará judicial nº 1007/2001, expedido nos autos do processo nº 024.000.141.937, para autorizar Karen Maia Souto a receber junto à Caixa Econômica Federal todos os valores referentes ao PIS/FGTS existentes em nome do de cujus. É o relatório. Decido. Tendo em vista que em momento anterior foi distribuída para a Primeira Vara de Órfãos e Sucessões de Vitória/ES o processo de nº 024.000.141.937, para fins de levantamento de valores deixados por JOSÉ CARLOS SOUTO, também a título de FGTS, DECLINO de minha competência para processar e julgar a presente demanda. Assim, remetam-se os autos à Distribuição para que sejam encaminhados para a Primeira Vara de Órfãos e Sucessões de Vitória/ES. Intime-se. Diligencie-se. 




VITÓRIA, 11 DE SETEMBRO DE 2017

ANDRESSA MOULIN SIMOES
ANALISTA JUDICIARIO ESPECIAL