view: contents - template: fulltext
DOM 01
SEG02
TER03
QUA04
QUI05
SEX06
SAB 07
DOM 08
SEG09
TER10
QUA11
QUI12
SEX13
SAB 14
DOM 15
SEG16
TER17
QUA18
QUI19
SEX20
SAB 21
DOM 22
SEG23
TER24
QUA25
QUI26
SEX27
SAB 28
DOM 29
SEG30
Versão revista

Lista 0360/2019

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
VITÓRIA - 5ª VARA CRIMINAL

JUIZ(A) DE DIREITO: DRº IVAN COSTA FREITAS
CHEFE DE SECRETARIA: RENATA SARLO


Lista: 0360/2019


1 - 0040648-34.2012.8.08.0024 - Ação Penal - Procedimento Ordinário
Autor: M.P.E.
Réu: J.L.F. e outros
Testemunha: R.M.D.A. e outros

Intimo os(as) Drs(as) advogados(as)
Advogado(a): 005334/ES - ROBERTO TENORIO KATTER
Réu: J.L.F.

Para tomar ciência do julgamento:
RH
DISPOSITIVO Ante todo o exposto, JULGO PARCIALMENTE PROCEDENTE a pretensão punitiva imputada na denúncia para CONDENAR FERNANDO JOSÉ LOBÃO nas iras do artigo 217-A, do Código Penal. ABSOLVO o denunciado JOSÉ LEANDRO FREITAS da acusação de prática do crime previsto no art. 218, do Código Penal, com base no art. 386, VII, do Código de Processo Penal. PASSO À DOSIMETRIA DA PENA, mediante a análise das circunstâncias judiciais do art. 59, do Código Penal. Culpabilidade: reprovável; não foram verificados antecedentes do denunciado, eis que não há registro nos autos da existência de sentença condenatória transitada em julgado por fato criminoso anterior ao fato em julgamento; Não há elementos suficientes para concluir que a personalidade do agente é voltada para a prática criminosa; A conduta social da agente não foi registrada nos autos; os motivos são injustificáveis; as circunstâncias do crime não são favoráveis; as consequências do delito são graves. Sopesando, pois, as circunstâncias judiciais favoráveis e desfavoráveis do réu, bem como levando em consideração a pena “in abstrato” do crime em análise (08 a 15 anos de reclusão) fixo a PENA-BASE em 08 (oito) anos de reclusão. Não há circunstâncias agravantes a serem apreciadas, tampouco atenuantes. Inexistem causas de aumento e diminuição de pena, motivo pelo qual TORNO DEFINITIVA a pena de 08 (oito) anos de reclusão em relação ao denunciado FERNANDO JOSÉ LOBÃO. O regime inicial de cumprimento da pena do réu é o SEMIABERTO, nos termos do art. 33, §2º, “b”, do Código Penal. Incabível a substituição da pena privativa de liberdade por restritivas de direito. Condeno o réu ao pagamento das custas. Inexiste qualquer óbice para o réu apele em liberdade, uma vez que permaneceu solto durante a instrução processual. EXPEÇA-SE de imediato guia de execução provisória, encaminhando-se ao Juízo da Execução Competente, conforme Súmula 716 do STF. Transitada em julgado após certificado, lance-se o nome do condenado FERNANDO JOSÉ LOBÃO no rol dos culpados, oficiando-se aos órgãos de identificação e estatística criminal do Estado, para fins de anotações, inclusive ao TRE, expedindo-se as competentes guias de execução, contendo todos os nomes e filiação do acusado, da qual, ainda, deverá ser dada ciência ao Órgão Ministerial. Procedam-se as anotações de praxe. Não havendo recursos, arquivem-se. P.R.I.C. Diligencie-se. Vitória/ES, 19 de abril de 2019

Diligencie-se




VITÓRIA, 12 DE SETEMBRO DE 2019

RENATA SARLO
CHEFE DE SECRETARIA