view: contents - template: fulltext
TER01
QUA02
QUI03
SEX04
SAB 05
DOM 06
SEG07
TER08
QUA09
QUI10
SEX11
SAB 12
DOM 13
SEG14
TER15
QUA16
QUI17
SEX18
SAB 19
DOM 20
SEG21
TER22
QUA23
QUI24
SEX25
SAB 26
DOM 27
SEG28
TER29
QUA30
Versão revista

PROVIMENTO Nº 29/2020

PROVIMENTO Nº 29/2020

Suspende os efeitos do Provimento nº 26, de 10 de agosto de 2020, da Corregedoria Geral da Justiça, e dá outras providências.

 

O Desembargador NEY BATISTA COUTINHO, Corregedor Geral da Justiça do Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais e, 

 

CONSIDERANDO que a Corregedoria Geral da Justiça é órgão de fiscalização, que disciplina a orientação administrativa, conforme artigo 35, caput, do Código de Organização Judiciária;

 

CONSIDERANDO os termos do Ato Normativo nº 88, de 7 de julho de 2020, da e. Presidência do Tribunal de Justiça, que disciplinou o retorno gradual do trabalho presencial do Poder Judiciário do Estado do Espírito Santo;

 

RESOLVE:

 

Art. 1º. SUSPENDER os efeitos do Provimento nº 26, de 10 de agosto de 2020, da Corregedoria Geral da Justiça, com o retorno do trabalho presencial das atividades a partir de 28 de setembro de 2020, em observância ao Ato Normativo nº 88, de 7 de julho de 2020, da e. Presidência do Tribunal de Justiça deste Estado.

 

Art. 2º. Salvo necessidade premente e manifesta de serviço, caracterizada inclusive pela impossibilidade de rodízio, estão autorizados a permanecer em trabalho remoto os servidores e magistrados que se encontram no grupo de risco, de acordo com as hipóteses estabelecidas no artigo 2º do Ato Normativo nº 88, de 7 de julho de 2020, da e. Presidência do Tribunal de Justiça.

 

§ 1º. Os servidores que se enquadram na hipótese do caput poderão formular pedido de trabalho remoto, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, ao Corregedor Geral da Justiça.

 

§ 2º. É obrigatória a comprovação por meio de laudo médico que ateste a condição prevista no caput, que deverá ser encaminhado à respectiva Seção de Registro Funcional, no prazo de 10 (dez) dias.

 

Art. 3º. Deverão ser observadas todas as normas de biossegurança estabelecidas no Ato Normativo nº 88, de 7 de julho de 2020, da e. Presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo.

 

Art. 4º. Na hipótese de agravamento ou nova onda de infecção generalizada pela Covid-19, o sistema remoto de trabalho poderá ser restabelecido.

 

Art. 5º. Este Provimento entrará em vigor na data da publicação.

 

Publique-se.

 

Vitória/ES, 25 de setembro de 2020.